sexta-feira, 25 de junho de 2010

Homoptera

Esta grupo é formado pela cigarra, cigarrinha, pulgão, cochonilha, etc. São conhecidas cerca de 35 mil espécies.

São terrestres, fitófagos, medindo cerca de 0,5-100mm de comprimento. Em geral possuem olhos bem desenvolvidos. Possuem antenas curtas e do tipo setácea. Suas pernas são ambulatórias sendo que o 3º par é saltatório em alguns. Asas podem ser tégminas ou membranosas. Em algumas espécies o macho possui asas e a fêmea não.

Possuem glândulas ceríperas nas formas jovens. A partenogênese é frequente em algumas espécies. Alimentam-se sugando a seiva das plantas. São vetores de vírus de plantas.

É dividido em dois sub-grupos:

AUCHENORRHYNCHA (jovens e adultos de vida livre)

STENORRHYNCHA (Ninfas e adultos sésseis em relação a planta em que vivem)

CURIOSIDADES:


Cigarra



Os machos da cigarra emitem som para atrair a fêmea e assim realizar a cópula. O "canto" das cigarras é produzido por um órgão na base do abdômen, uma espécie de caixa acústica, que possui uma membrana vibrátil. As fêmeas também possuem esse mesmo órgão, porém sem a membrana vibrátil, o que impossibilita a produção de som.


O canto é usado apenas durante a época reprodutiva, as cigarras só o emitem na fase adulta. Nos períodos dessa sinfonia animal, os machos se fixam no alto das plantas, geralmente ao amanhecer ou ao entardecer, e cantam incessantemente em busca de uma parceira.

Nos Eua esse tipo de cigarra (foto acima) a Magicicada septendecim passa 17 anos embaixo da terra se alimentando das seivas das plantas. Deixam o espaço onde vivem para dar início a um novo ciclo. Logo em poucos dias irá surgir uma população inteira de novas cigarras podendo haver milhões em um hectare de terra. Elas escalam as árvore para se alimentar e começam uma frenética maratona de acasalamento antes de morrer em massa.

O som produzido pelos machos nesse período chega a 100 decibéis, por isso elas possuem uma espécie de tendão que usam para proteger os tímpanos do barulho. As cigarras seguem o som para encontrar o seu parceiro. Depois do acasalamento as fêmeas fazem um buraco nas árvore e lá depositam aproximadamente 600 ovos. Logo em seguida os adultos morrem. As larvas eclodem em poucos dias e vão para baixo da terra e começam o seu ciclo de vida.

O video a seguir mostra bem:




Fonte:BBC

Cigarrinha-das-pastagens
(Deois flavopicta)
Mede cerca de 10 mm de comprimento. Possui a coloração preta com duas faixas transversais amarelas nas asas e o clavo é amarelo.O abdome e as pernas são vermelhos.

As cigarrinhas atacam a pastagem na época de alta umidade. Ao sugarem o colmo, os adultos introduzem toxinas que deixam as folhas amarelas, com posterior secamento e morte. Agricultores queimam as plantações.

Embrapa desenvolveu a utilização de fungos para o controle biológico dessas "pragas".



Cochonilha algodão
(Planococcus citri)


São pragas agrícolas. As fêmeas dessa espécie são fecundadas horas depois de sua formação e realizam a postura 7 dias depois. Produzem em média 200 ovos.

Quando atacam as plantações causam uma diminuição significante no tamanho dos frutos, deformação da casca e aparecimento de manchas esbranquiçadas e porosas nos frutos e folhas.

Fonte:Embrapa


Jequitiranabóia
(Fulgora lanternaria)


Esse inseto tem como característica marcante possuir a cabeça semalhante com a de um jacaré. Possui falsos dentes, e uma grande asa com ocelos.

Alimenta-se de néctar e da seiva dos vegetais. Tem hábito noturno. Mede aproximadamente 60-70mm.

Vivem nas florestas da América do sul. No Brasil devido ao tráfico de animais e ao desmatamento esse inseto tornou-se raro.

A jequitiranabóia faz parte da lenda indígena, segundo eles se ela pousar sobre uma planta ou sobre uma pessoa esta secará e definhará até a morte. Isso se deve ao fato do animal viver em trancos secos e por sugar a seiva das plantas.


5 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Muito legal. Me ajudou na identificação de uma Fulgora lanternaria que achei e nunca tinha visto.

    ResponderExcluir
  3. ajudou no meu trabalho de escola

    ResponderExcluir
  4. Aposto que as pessoas devem matar esses insetos por causa dessas crendices... ¬¬

    ResponderExcluir
  5. Curiosidade: Já ouvi essa lenda, mas era referente aos Psocoptera, que inclusive são chamados de "relógio da morte" em algumas regiões.

    Gostei muito do blog

    ResponderExcluir